Departamento de Conservação e Restauro

Vidro e Vitral

O vidro português e o vidro em Portugal

Este projecto visa a valorização do património de colecções de objectos de vidro e vitral em Portugal das épocas medieval e pós-medieval. Para além da informação documental, muito pouco se sabe sobre os centros de fabrico nacionais anteriores ao séc. XVIII, apesar de entre os materiais arqueológicos existirem objectos que podem ser atribuídos a uma produção local.

Resumo integral
Quanto às produções da Fábrica Real de Coina/Marinha Grande, iniciaram-se em anos recentes os primeiros estudos analíticos, mas a homogeneidade estilística e tecnológica que caracteriza a vidraria europeia a partir do séc. XVIII coíbe ainda uma clara identificação dos objectos produzidos em Portugal. Finalmente, grande parte dos acervos vítreos existentes em Portugal não foi ainda estudada. Todos estes factores dificultam uma clara compreensão da importância e do valor do património de vidro nacional, e a programação de acções adequadas à sua valorização. É pois de interesse estratégico a criação e a disponibilização de conhecimento que apoie os processos de decisão no que respeita ao estudo, conservação e valorização deste património.?Neste contexto, são os seguintes os pontos a tratar no âmbito deste projecto: a) caracterização dos vidros da época pré-industrial, identificando-se as principais correntes de importação e grupos de provável produção local; b) completar a caracterização das produções de Coina e Marinha Grande, integrando os dados analíticos com pesquisas de receituários e arcanos com vista à melhor a compreensão dos materiais e das técnicas usadas; c) estudo de diferentes processos químicos e biológicos de alteração do vidro, em particular de vitrais e vidro arqueológico expostos a condições ambientais mais agressivas; d) continuação e sistematização do estudo do património de vitral existente em território nacional.?Uma mais vasta e profunda compreensão das origens e das características tecnológicas dos objectos de vidro a estudar, assim como o estudo dos mecanismos deterioração, formas de tratamento e prevenção dos mesmos, constituirá um instrumento fundamental para a programação e a realização de projectos e acções de conservação e valorização do património de vidro em Portugal.

Coordenação: Márcia Vilarigues (NDCR-FCT/UNL,Vicarte)

Instituições participantes: NDCR-FCT/UNL, ITN, Vicarte, Requimte, IMC, IGESPAR

Membros da equipa: António Pires de Matos, Teresa Medici, Pedro Redol, Augusta Lima, Filipa Lopes, Carlos Queiroz, Filomena Macedo, Matthilda Larsson, Mário Cruz, Rui Silva, Luís Cerqueira, Victorio Corregidor, Helena Catarino, Alexandre Pais