Departamento de Conservação e Restauro

Investigação em Conservação e Restauro

Uma das mais valias do DCR baseia-se na sua competência científica e técnica em métodos instrumentais de análise aplicados aos materiais do património, bem como no desenvolvimento de um conjunto de metodologias de diagnóstico e conservação feitas à medida de cada objecto cultural. Este know-how foi constituído através de projectos de investigação pensados a longo e médio prazo, e no seio de equipas multi ou interdisciplinares, nomeadamente aproximando conservadores-restauradores e cientistas da conservação a outros colegas das ciências naturais e exactas, das ciências sociais e humanas e belas-artes.

Destacamos as áreas da conservação de Arte Contemporânea, Vidro, Iluminura Portuguesa, Biodeterioração e mais recentemente estudos de proveniência de vidro e cerâmicas na área da arqueometria em colaboração com a Unidade de Investigação “Vidro e Cerâmica para as Artes”. No DCR têm sido desenvolvidos estudos na área da conservação da pintura a óleo, de que o projecto Crossing-Borders é paradigma. Desenvolve-se ainda investigação em prol da Comunidade em áreas como a arte pública e pintura.

Estas valências foram sendo construídas em estreita colaboração com o Instituto Superior Técnicos/ Campus Tecnológico e Nuclear e outras instituições de referência nacionais e internacionais. O conhecimento científico e técnico do DCR é único em Portugal e a rede de colaborações envolvendo museus nacionais e especialistas internacionais, construída ao longo dos últimos anos, é neste momento um poderoso instrumento de partilha de conhecimento, potenciado pelo acesso a equipamento sofisticado existente no Campus. É neste cadinho de conhecimento aplicado ao património que surgem, em Portugal, os primeiros doutoramentos em conservação e restauro e ciências da conservação.

 

Projectos  |  Doutoramentos  |  Publicações